Sabonete pode causar câncer e quase todo mundo usa

Sabonete pode causar câncer e quase todo mundo usa
5 (100%) 5 votos

Hoje em dia, boa parte das pessoas usa sabonetes anti-bacterianos no dia a dia para higienizar a pele.

O problema é que a maioria desses sabonetes contém uma substância altamente nociva, capaz de produzir em nós problemas muito graves, como o câncer.

E, por falta de informação, as pessoas não têm noção e abusam do consumo de produtos que contém tal substância.

Nós estamos falando do triclosan.

Seu sabonete contém essa perigosa substância?

Sabonete pode causar câncer e quase todo mundo usa

O problema é que não só sabonetes, mas diversos produtos são produzidos com esse veneno.

Infelizmente o triclosan é utilizado em uma grande variedade de produtos: sabonetes, pastas de dentes, sabonetes bactericidas, desodorizantes, sabão para lavar roupas, perfumes, objetos de primeiros socorros com função anti-microbiana, roupas, sapatos, carpetes, plásticos próprios para serem utilizados em alimentos, brinquedos, roupas de cama, colchões, adesivos, em equipamentos como ar-condicionado, tintas, mangueiras de combate a incêndios, banheiras, equipamentos de produção de gelo, borrachas, escova de dente.

Pensa que a lista acabou?

Não!

O triclosan também é utilizado como pesticida.

No Brasil, a substância é regulada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a máxima concentração autorizada em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes é de 0,3%.

“Ah, mas 0,3% é muito pouco, não apresenta risco!”, dirão alguns.

O problema é que o triclosan está sendo utilizado em uma grande quantidade de produtos e a exposição está sendo cada vez maior e constante.

O maior risco, sem dúvida, é o do uso desnecessário de sabonetes produzidos com ele,aumentando em muito esse contato.

E mais, o problema do triclosan também está relacionado à falta de informação sobre os riscos associados ao seu uso indiscriminado.

Isso é sério, pois estamos condicionados a utilizar produtos com triclosan o tempo todo, sem a real necessidade e sem limites, e ninguém adverte sobre isso.

Há muitas pesquisas que provam que o triclosan propicia o aumento da resistência bacteriana.

De uma forma simplificada, significa que o uso de produtos que contenham o triclosan pode fazer com que as bactérias que queremos eliminar se tornem cada vez mais resistentes.

Isto é, o triclosan contribui para o surgimento das temíveis superbactérias, altamente resistentes e mortais.

E pode contribuir também para a resistência a antibióticos, trazendo nefastas consequências para a saúde humana.

E mais uma consequência: é possível que, após deixar de usar um cosmético que contém triclosan como principal ingrediente, o efeito causado seja o agravamento daquilo que se quer evitar.

Por exemplo, no caso dos desodorizantes, o mau odor na área das axilas será mais forte, já que as bactérias tornaram-se resistentes e agora em maior número.

Mas o pior do triclosan ainda está por vir: a substância, que também é um pesticida, pode afetar o sistema hormonal do corpo, principalmente os hormônios da tireoide, que regulam o metabolismo.

E pesquisadores do Estado da Virginia, nos Estados Unidos, concluíram que o uso de sabonetes antibacterianos e de outros produtos com triclosan pode expor as pessoas a quantidades significativas de clorofórmio.

O que ocorre é que, quando o triclosan, presente em muitos sabonetes, reage com o cloro da água corrente, forma-se o clorofórmio.

E a Agência de Proteção Ambiental dos EUA classifica o clorofórmio como uma provável causa de câncer.

O QUE FAZER

  • O primeiro passo é procurar diminuir essa exagerada exposição ao triclosan.
  • Olhe o rótulo do seu sabão/sabonete.

Contém triclosan?

  • Substitua por outro mais natural.
  • Já existem no mercado produtos que, em vez do triclosan, utilizam anti-microbianos naturais, como os óleos essenciais de alecrim, pitanga, cravo-da-índia, camomila e canela.

O bicarbonato de sódio é outra boa opção, tanto para fins cosméticos como para higiene.

DEIXE SEU COMENTÁRIO