A fruta que cura o fígado gordo e restaura o sistema nervoso

Vamos falar neste post de uma fruta muito especial. Ela tem várias propriedades terapêuticas.

Algumas delas:

  1. É um fruto bastante comum na América Central.
  2. Alivia o estresse.
  3. Fortalece a imunidade do corpo, pois é rica em ferro, fósforo e outras substâncias.
  4. Está sendo estudado a todo vapor por pesquisadores da região, especialmente porque tem grande fama de ser poderosa contra o câncer, inclusive mais potente que a graviola.
  5. Suas folhas ajudam no combate ao vício do cigarro.
  6. Trata distúrbios do sono como a insônia, pois contém grande quantidade do aminoácido triptofano, essencial para restaurar o sistema nervoso.

De qual fruta estamos falando? Do mamoncillo (nome científico: Melicoccus bijugatus), também conhecido como lima-espanhola, papamundo, huaya, limoncillo, guaym ou pitomba. O mamoncillo é bastante consumido em países da América Central e do Sul, como Nicarágua, Colômbia e Venezuela.

A fruta ainda não é muito comum aqui no Brasil, mas pode ser encontrada na Região Norte do país. Na Nicarágua, por exemplo, moem-se as suas sementes para eliminar vermes e parasitas. O fato é que a fruta é alvo de estudos intensos, porque  os cientistas querem provar que o mamoncillo é capaz de curar o câncer.

Para o nutricionista Yaksic Ramiro Gonzales, suas propriedades favorecem pessoas com câncer porque a fruta contém nutrientes que inibem as células cancerosas, ou seja, não deixe que elas se espalhem.

Além dessa maravilhosa notícia, também podemos encontrar no mamoncillo outros benefícios, como:

  • Impede a proliferação de vírus e bactérias
  • Protege a imunidade da mulher grávida, graças ao seu ácido orgânico
  • Ajuda no tratamento de epilépticos
  • Combate doenças nos rins
  • Cura infecções urinárias
  • Regulariza o aparelho digestivo
  • Trata infecções nos brônquios
  • Acaba com febre alta
  • Combate gripes e resfriados

Além disso, ela possui vitaminas B1, B3, B6 e B12 e quantidades consideráveis de sais minerais, aminoácidos e ácidos gordos insaturados, como oleico e linoleico.

E então, vale ou não correr atrás dessa fruta maravilhosa? Vale sim! Precisamos popularizá-la no Brasil e incentivar seu plantio. Afinal, ela é um verdadeiro remédio natural e, com certeza, poderá contribuir muito para a saúde dos brasileiros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO